Cirurgia de Carga Tardia Sobre Implante Unitário

 paciente era usuária de próteses parciais removíveis superior e inferior há 14 anos, ausência dos seguintes elementos dentários : 16, 14, 12, 11, 21, 22, 26, 35, 36, 37, 46.

Paciente : R.M.F.S., sexo feminino, 39 anos

  • Plano de Tratamento: propusemos a instalação de implantes hexágono externo DSP Biomedical na região dos dentes 16, 14, 26, 35, 37, 46 e instalação de 2 implantes flex cone 2.5 X 11.5 Osteofit, na região dos dentes 12 e 22 (pois a paciente apresentava espessura óssea delgada e não queria passar por cirurgia de enxertia óssea) e confecção de prótese fixa metalocerâmica de 4 elementos, mais a confecção de próteses definitivas metalocerâmica sobre UCLA calcinável com base de cromo/cobalto, nos elementos dentários citados acima.
  • Breve Histórico: este tratamento foi realizado em duas etapas básicas, compreendendo oito visitas do paciente até nosso consultório. Foi feita a cirurgia para instalação de 8 implantes DSP, sendo que preparamos o leito receptor com as fresas do kit cirúrgico, na sequência recomendada pelo fabricante, de acordo com os respectivos implantes instalados. A paciente retornou depois de um ano para efetuar a fase protética do tratamento implantodôntico (pois a mesma reside em Londres – Inglaterra), foram reabertos os implantes para instalação dos cicatrizadores gengivais. Depois de 10 dias foi realizada a moldagem com silicona (impregum), através da instalação de transfers para moldeira aberta e adaptação dos análogos no material de moldagem. Enviamos todo o material para o laboratório de prótese, juntamente com as UCLAs calcináveis com base de cromo/cobalto para que a fundição fosse realizada. A fundição foi provada na boca da paciente e constatou-se uma ótima adaptação do metal, foi feita a tomada de cor da porcelana e tudo foi novamente enviado para o laboratório de prótese. Na consulta seguinte no consultório, as próteses metalocerâmicas foram provadas na boca da paciente e reenviadas para o laboratório de prótese para que o glaze final fosse executado. Em uma nova consulta, as próteses definitivas parafusadas foram instaladas na boca da paciente e as perfurações das coroas por onde passa o parafuso hexagonal foi fechada com resina acrílica fotopolimerizada.

 

Conclusão: A paciente ficou muito satisfeita com o resultado final das próteses metalocerâmicas que foram instaladas em sua boca, após 8 consultas clínicas realizadas desde a consulta inicial para diagnóstico de plano de tratamento. As próteses encontram-se totalmente estáveis e funcionais sobre os implantes. A reabilitação oral superior e inferior foram restabelecidas, ofertando uma melhor oclusão e mastigação para a paciente, além de excelente estética.

 

Comentários

comentários