Implante estreito 2.5mm, uma alternativa para resolução de agenesia de incisivo lateral

A paciente BMS 20 anos procurou atendimento odontológico em um Instituto odontológico particular com a queixa estética referindo a um diastema na região do 13. A historia clinica relatada e comprovada pela tomografia inicial e de agenesia do elemento 12. O tratamento ortodôntico previamente proposto e executado de reposicionamento do elemento 13 no sitio do elemento 12, e reposicionamento do 14 no sitio do 13 e mesialização de todos os elementos dentários do hemiarco direito não atendeu a expectativa da paciente, pela razão de ficar um espaço remanescente na região dos elementos 13 e 14. Apos entender a expectativa da paciente foi solicitado uma tomografia para estudo da possibilidade de resolução desta queixa através de implante. O exame radiografico solicitado por intermédio de cortes axiais evidencia uma distância entre raízes do local estudado para instalação de implantes de 2,66 mm alem de anatomicamente estarem convergentes no sentido apical.

imagem_01

imagem_02

Encaminhada a ortodontia para avaliação da possibilidade de alinhamento e posicionamento paralelo da raízes situada na predentida área a ser implantada, o prognostico se mostrou favorável por parte do ortodontista, com a ressalva de conseguir espaço entre as raízes de 2.8 mm a 3mm sendo que na região coronal existe a possibilidade de uma coroa nas proporções ideal do canino. Baseado no tratamento proposto pelo ortodontista executou o planejamento reabilitador cirúrgico prospectando a instalação do Implante flexCone Slim corpo único 2,5 mm de diâmetro e 4.0 mm a para plataforma protetica da empresa DSP Biomedical
(Campo Largo,Pr- Brasil).

Avaliando o processo restaurador a paciente relatou uma expectativa alta se referindo aos resultados estéticos e funcionais, a higiene apropriada junto a seu nível de cooperação são suficiente em se tratando de pré requisito para cicatrização sem intercorrências e a higidez a longo prazo dos tecidos periimplantares. O crescimento crânio facial e esquelético se apresentou completo evitando a infra oclusão relativa bem como a palato versão do implante a médio prazo.A facilidade de acesso apropriado para uma reabilitação Unitária do elemento anterior se contra poem a dificuldade encontrada com a exposição da área do tratamento durante o sorriso pois existe a exposição total da margem gengival.

imagem_03

O biotipo gengival espesso e de pouca curvatura aliado aos dentes vizinhos que apresentavam restaurações não caracterizam problemas de resolução pois o contorno e volume gengival apresentam de forma ideal assim como a relação maxilo mandibular que apresentam em classe II de angle sugerindo o protocolo de carga convencional sendo necessário um aprovisionamento provisório removível.
A prótese definitiva optou -se por retenção por meio de parafuso. Após analise de todas essas variáveis em termos restaurador este caso fica classificado como avançado na classificação SAC da Internacional teen for implantology .

A sequência da conduta clínica se vez em primeiro momento a ortodontia para realinhamento e nivelamento dentário e conquista do espaço entre os elementos 13 e 15. Assim o 13 assume a posição do elemento 12 e de acordo com o planejamento a instalação do implante se faz na região do 13. Apos essa correção estabelecida se solicitou uma nova tomografia para confirmação do espaço adquirido.

imagem_04

imagem_05

imagem_06

O segundo passo clinico se fez considerando o espaço adquirido, em razão das características anatômicas visualizadas a escolha do implante FlexCone Slim 2,5 mm com plataforma 4.0 da empresa DSP Biomedical ( Campo Largo,Pr-Brasil) foi eleito por entregar ao profissional ferramentas capazes de resolver o processo restaurador planejado.

O terceiro passo restaurador se optou por fazer uma prótese de material cerâmico retida por parafuso.
Ao termino no caso a paciente relata que o resultado alcançado atingiu sua expectativa relatando “Não sera mais preciso colocar a mão na boca para sorrir, e meus Selfs vão bombar”.

 

Ricardo Toscano, Mestre em Implantodontia, ILAPEO e Diretor Científico da DSP Biomedical.
Fabielle Cecchin, Ortodontista do Instituto Odontológico Toscano.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Silva FC, Thuler LCS. Cross-cultural adaptation and translation of two pain assessment tools in children and adolescents. J Pediatr 2008; 84:344-9.

SILVA, M. da. Compêndio de Odontologia Legal. 1ed. Rio de Janiro: Medsi, c.20, 1997, p.327-344: Documentação Odontológica.

Chiapasco M, Casentini P, Zaniboni M, Corsi E, Anello T. Titanium–zirconium alloy narrow diameter implants (Straumann Roxolid)® for the rehabilitation of horizontally deficient edentulous ridges: prospective study on 18 consecutive patients. Clin Oral Implants Res. 2012;23(10):1136–41.

Comfort MB, Chu FC, Chai J, Wat PY, Chow TW. A 5-year prospective study on small diameter screw-shaped oral implants. J Oral Rehabil. 2005;32(5):341–5.
Schierle HP, Werner HO, Nagel F. Reduced-diameter implants as a treatment alternative in risk patients to avoid augmentation procedures. Australasian Dent Pract. 2010;140-2.

Polizzi G, Fabbro S, Furri M, Hermann I, Squarzoni S. Clinical application of narrow Branemark System implants for single-tooth restorations. Int J Oral Maxillofac Implants. 1999;14(4):496-503.

Comentários

comentários