Ciência + Tecnologia + Engenharia avançada aplicada a implantodontia 4.0

Por Ricardo Toscano, Diretor Científico da DSP Biomedical

A fusão do mundo digital , físico e biológico por meio de tecnologias emergentes mostra que a odontologia caminha a passos largos para aplicação do comportamento assertivo.

O Planejamento virtual, a prototipagem e a cirurgia assistida por computador guiada e navegada compõem as possibilidades apresentadas pela DSP Biomedical no In 2017.

A regeneração tecidual ganha um espectro de previsibilidade para que a higidez dos tecidos seja parte do sucesso profissional e satisfação do paciente.

A DSP Biomedical retém em seu principio estrutural a filosofia de gerar produtos inovadores para a implantodontia. Para isso se dedica à busca de soluções para os desafios do futuro. Com o trabalho conjunto das disciplinas de ciência, tecnologia e engenharia avançada um inovador ambiente e movimentado, com o objetivo de desenvolver constantes soluções à frente de seu tempo, estabelecendo aplicações personalizadas de seus produtos.

A inovação e adotada pela empresa como introdução de novidade ou aperfeiçoamento no ambiente produtivo e social que resulte em novos produtos, serviços ou processos ou que compreenda a agregação de novas funcionalidades ou características a produto, serviço ou processo já existente que possa resultar em melhorias e em efetivo ganho de qualidade ou desempenho (1).

Outra ótica ponderada pela DSP Biomedical é a acelerada evolução dos meios e mídias eletrônicas-computacionais, que traz oportunidades como novas formas de acesso a informação, e possibilidades de comunicação entre pessoas e objetos; de representação, simulação e análise de modelos; e de produção e implantação de soluções. Com as tendências tecnológicas se concretizando no mundo e transformando não só a realidade da industria, como também a sociedade, a inovação torna um diferencial essencial para as empresas que buscam figurar em posições de liderança exigindo uma mudança de paradigma no modo em que se produz e se fabrica.

Maquinas e homens trabalham conjuntamente em um processo que busca usar a capacidade máxima de produção com o menor custo e erro zero.  Este conceito se iniciou na Alemanha em 2011 é conhecida como industria 4.0 e é muitas vezes referida como a “Quarta revolução industrial”, e transpõem os limites entre o mundo digital, o físico e o biológico. Este conceito na DSP Biomedical não e tratado apenas com uma tendência, mas sim de uma (re) evolução que esta impactando toda a economia e sociedade. Assim o mundo físico ganha acesso ao poder do digital, possibilitando que sistemas ciberfísicos, internet das coisas, big data e internet dos serviços tornem cada vez mais eficientes, autônomos e customizáveis os processos de produção. De uma forma pratica a “internet das coisas”encontra no centro da Industria 4.0 conectando ou articulando em tempo real, inteligente, horizontal e vertical de pessoas, máquinas, objetos e sistemas de TICs ( tecnologia da informação e comunicação) para o gerenciamento dinâmico de sistemas complexos (2).

Portanto a industria 4.0 é uma dinâmica para o aproveitamento das tecnologias de informação e comunicação para a produção industrial usando tecnologias habilitados por trás dessa revolução a já mencionada internet das coisas, o big data, a computação em nuvem, a robótica avançada, a inteligência artificial, novos materiais e as novas tecnologias aditiva ( impressão 3D) e manufatura híbrida ( funções aditivas e de usinagem em uma mesma máquina). Portanto a capacidade de uma sociedade de aproveitar os potenciais de inovação existentes e de desenvolve-los sistematicamente, decide em grau crescente sobre a viabilidade dessa sociedade no futuro.

Essa movimentação industrial provoca uma transformação digital na saúde, conhecida como Saúde 4.0 como análise de dados para informar e melhorar as decisões clinicas e operacionais no ponto de atendimento com dados confiáveis e em tempo real, os cuidados virtuais, o acesso e monitoramento inteligente para os resultados melhorados através de mais informações, acelerações dos fluxos de trabalho clínicos, o acesso móvel a dados de cuidados e a satisfação dos trabalhadores com novos dispositivos. A industria 4.0 participa do encadeamento da saúde 4.0 na gerência da manutenção da saúde, embasada em muita qualidade, ofertando uma grande gama de serviços a todas especialidades tanto na capacidade de diagnóstico, como na capacidade terapêutica, possibilitando a população envelhecer com mais qualidade de vida, reforçando o poder e importância da inovação dentro desta área para a formatação de equipes clinicas organizadas e alta performance.  Inovação industrial assegura que hoje e sempre  existirão soluções capazes de salvar e transformar vidas.

A DSP Biomedical amplia essa dinâmica da industria 4.0 para a implantodontia com a diversidade de seus produtos e serviços oferecidos. Através de tecnologia de informação e comunicação tem a oportunidade de compreender de forma ágil, as demandas do usuário final, além das especificidades regionais e internacionais. Os investimentos em pesquisa e desenvolvimento incremental em  educação continuada usam deste recurso tecnológico na aplicação para capacitação e treinamento de profissionais dos diversos setores fabril e consumidores finais.

A incorporação de novas tecnologias na manufatura dos implantes, componentes e instrumentais e desenvolvimento de técnicas e mecanismo de aplicação destes dispositivos médicos odontológicos envolvem aplicação de conhecimento científico, tecnológico e uma engenharia de avançada, que se organizam de forma de prática para aplicação personalizada dos produtos no consumidor final , com a possibilidade de utilização de aparelhos de auxilio de posicionamento tridimensional do implante. O Uso de sistemas ciber físicos disponibilizados pela DSP Biomedical apoiam o diagnóstico, controle e tratamento agregando a implantodontia o conceito 4.0.

A DSP Biomedical por meio de processos 4.0 proporciona a introdução de produtos e tecnologias inovadoras para diagnósticos e terapias cada vez mais eficazes personalizadas à necessidade do paciente com custos decrescentes. Possibilitando ao cirurgião um ambiente dinâmico e competitivo para aplicação da Implantodontia 4.0 em sua realidade clinica.

Sistema de Cirurgia Navegada da DSP Biomedical (DSP Imaging System).

Equipe da DSP Biomedical demonstrando o processo da Cirurgia Navegada.

Da esquerda para direita, Dr. Ricardo Denardi, Dibson Rodrigues

e o Diretor Científico Dr. Ricardo Toscano.

Referências Bibliográficas

1- Lei de Inovação – Lei no 10.973/2004 Art. 2 inc. IV.
2- Bauer, W.; Schlundt, S.; Marrenbach, D.; Ganschar, O. Industrie 4.0 – Volkswirtschaftliches Potenzial für Deutschland: Studie. Berlin/Stuttgart, 2014.
3- BDI. 2013. Cloud Computing – Wertschöpfung in der digitalen Transformation. BDI Leitfaden – Die Industrie auf dem Weg in die »Rechnerwolke«. Berlin : s.n., 2013.-
4- COMPUTING ON CLOUDS. 2010. A Internet das Coisas e Cloud Computing. WordPress. . https://computingonclouds.wordpress.com/2010/06/28/a-internet-das-coisas-e-cloud- computing/.
5-EESC USP. 2014. Manufatura aditiva: o futuro do mercado industrial de fabricação e inovação.. http://www.eesc.usp.br/portaleesc/index.php option=com_content&view=article&id=1934:manufat ura-aditiva-o-futuro-do-mercado-industrial-de-fabricacao-e-inovacao&catid=115&Itemid=164.
6- ZANCUL, EDUARDO. 2015. Manufatura aditiva já é realidade. http://vanzolini.org.br/blog/2015/04/manufatura-aditiva-ja-e-realidade/.
7- https://issuu.com/abimo/docs/revista_abimo_baixa
8- https://abimo.org.br/noticias/intel-e-microsoft-falam-sobre-saude-e-conectividade-em-evento-da-abimo/