IOA Joinville recebe DSP Biomedical para Clínica de diálogos em implantodontia

Informações e vivência em implantodontia aplicada as possibilidades dos produtos da DSP Biomedical.

O conceito de osseointegração fundamentado por Brånemark, há mais de 40 anos, consistia em “uma conexão direta, entre o osso vital organizado e a superfície de um implante de titânio, capaz de receber carga funcional” (Adell, 1985). Alguns fatores como a biocompatibilidade, o desenho do implante, as condições da superfície do implante, o estado do hospedeiro, a técnica cirúrgica e o controle das cargas após a instalação das próteses são determinantes para o sucesso da osseointegração (Aparicio et al., 2003). Contrariamente a outros estudos precursores dos implantes dentários, Branemark et al. (1969) mostraram que a aposição óssea e direta na superfície do implante era possível e podia ser duradoura, desde que o período de cicatrização com ausência de carga fosse respeitado.

A estabilidade de um implante pode ser definida como a ausência de mobilidade clínica sob uma carga específica, que depende do contato da superfície do implante e o tecido ósseo adjacente(Herrero-Climent et al., 2012).

A estabilidade primária é gerada através da retenção mecânica entre o implante e o osso no momento da instalação (Abrahamsson et al. 2004). Assim, a estabilidade primária poderia ser um fator a ser considerado clinicamente para a decisão do tempo de espera para osseointegração antes da reabilitação protética. Dentre os fatores que podem influenciar a estabilidade primária dos implantes citam-se a qualidade óssea (Sennerby et al. 1992), a técnica cirúrgica (Tabassun et al. 2009) e as características do implante (comprimento, diâmetro, desenho, superfície) (Sakoh et al. 2006). A lógica desta abordagem inicial é que a micromovimentação do implante causadas pelas forças funcionais ao redor da interface osso- implante durante a cicatrização pode induzir ã formação de tecido fibroso em vez de osseointegração , conduzindo ã falha clinica 3 e 4 . Embora tenha sido demonstrado que o excesso de micromovimentos durante a fase de cicatrização poderia interferir na reparação óssea na interface osso – implante 5. existe um limite tolerado, situado entre 50 Nm e 150 nm 6.

Estabilidade Secundária pode definir como sendo a fixação secundária obtida durante o processo de cicatrização e remodelação óssea na interface osso implante, consequente ao processo de regeneração sofrido por esta e que se encontra também na dependência da estabilidade primária do implante (Nedir et al., 2004, Noguerol et al., 2006, Dilek, Tezulas e Dincel, 2008, cit. in Seong 2009), tendo o tratamento de superfície um fator importante no estabelecimento do contato osso implante BIC ( Bone -to-Implant Contact) pelas características como topografia e composição química por desempenhar um papel decisivo no estabelecimento de interfaces célula-biomaterial bem como a molhabilidade e a carga superficial que têm um papel importante na absorção das proteínas, a qual pode ser modulada de acordo com as alterações das características físico-químicas da superfície, influenciando subsequentemente a adesão celular.

No dia 26 de abril de 2018 aconteceu na instituição IOA joinville uma clínica de dialogo  com os alunos do curso de especialização em Implantodontia. Esta clínica de diálogo tem por fundamento uma abordagem clinica de informações e  vivência em implantodontia de possibilidades de aplicação dos produtos da DSP Biomedical. Este novo modelo de abordagem pedagógica foi conduzida por  Prof Msc Ricardo Toscano, Diretor Científico da DSP Biomedical com o suporte comercial de Jamir Balock, executivo de contas da DSP Biomedical em Santa Catarina.

IMG-20180426-WA0054

IMG-20180426-WA0043

Referências

Adell R, Lekholm U, Rockler B, Bränemark PI. A 15-year study of osseointegrated implants in the treatment of the edentulous jaw. Int J Oral Surg. 1981 Dec;10(6):387-416.

Adell R. Tissue integrated prostheses in clinical dentistry.Int Dent J. 1985 Dec;35(4):259- 65. Review.

Aparicio C. The use of Periotest value as the initial success criteria of an implant: 8-year report. Int J Periodontics Restorative Dent. 1997 Apr;17(2):150-61.

Aparicio C, Rangert B, Sennerby L. Immediate/early loading of dental implants: A report from the Sociedad Espanola de Implantes World Congress consensus meeting in Barcelona, Spain, 2002. Clin Implant Dent Relat Res. 2003;5(1):57-60.

Busquim TP, Kuri SE, Elias CN, Lima JHC, Muller CA. Caracterização dos óxidos de titânio das superfícies de implantes dentários com diferentes tratamentos. RevistaImplantnews 2012Sep-Oct;9(2):207-14,.

Cochran DL, Schenk RK, Lussi A, Higginbottom FL, Buser D. Response to unloaded and loaded titanium implants with a sandblasted and acid-etched surface: A histomorphometric study in the canine mandible. J Biomed Mater Res. 1998 Apr;40(1):1- 11.

Friberg B, Sennerby L, Meredith N, Lekholm U. A comparison between placement torque and resonance frequency measurements of maxillary implants. A 20-month clinical study. Int J Oral Maxillofac Surg. 1999 Aug;28(4):297-303.

Kim SK, Lee HN, Choi YC, Heo SJ, Lee CW, Choie MK. Effects of anodized oxidation or turned implants on bone healing after using conventional drilling or trabecular compaction technique: histomorphometric analysis and RFA. Clin Oral Implants Res.2006 Dec;17(6):644-50.

Klokkevold PR, Nishimura RD, Adachi M, Caputo A. Osseointegration enhanced by chemical etching of the titanium surface: A torque removal study in the rabbit. Clin Oral Implants Res. 1997 Dec;8(6):442-7.

Lachmann S, Jäger B, Axmann D, Gomez-Roman G, Groten M, Weber H. Resonance frequency analysis and damping capacity assessment. Part I: an in vitro study on measurement reliability and a method of comparison in the determination of primary dental implant stability. Clin Oral Implants Res. 2006 Feb;17(1):75-9.

Meredith N, Book K, Friberg B, Jenit J, Sennerby L: Resonance frequency measurements of implant stability in vivo. A cross-sections and longitudinal study of resonance frequency measurements on implants in edentulous and partially dentate maxilla. Clin Oral Implants Res. 1997 Jun;8(3):226-33.

Misch CE, Wang HL, Misch CM, Sharawy M, Lemons J, Judy KW. Rationale for the application of immediate load in implant dentistry: part II.Implant Dent. 2004 Dec;13(4):310-21. Review. Scarano A, Piattelli M: Superficiimplantari. In Novello G: Implantologiapratica, Cordenons, Italy, 2005, New Service International.

Sennerby L, Meredith N: Diagnostic de lastabilité d’unimplant par l’analyse de safréquence de résonance. Implant 1999;5:93-100.

Sennerby L, Meredith N. Implant Stability Measurements Using Resonance Frequency Analysis: Biological and Biomechanical Aspects and Clinical Implications. Periodontol 2000. 2008;47:51-66.

Sul YT, Johansson CB, Petronis S. Caracteristics of the surface oxides on turned and electrochemically oxidized pure titanium implants up to dielectric breakdown: the oxide thickness, micropore configurations, surface roughness, crystal structure and chemical composition. Biomaterials.2002 Jan;23(2):491-501.

Sul YT. The significance of the surface properties of oxidized titanium to the bone response: Special emphasis on potential biochemical bonding of oxidized titanium implant. Biomaterials. 2003 Oct;24(22):3893-907.