Pesquisas científicas fortalecem avanços da implantodontia clínica

Professor Marcelo Goiato em entrevista a Revista DSP em Evidência

Professor Marcelo Goiato em entrevista a Revista DSP em Evidência

 

A implantodontia é muito dinâmica na atualidade e pesquisas científicas fortalecem o seu sucesso. Assim, a clínica fica mais forte com o conhecimento exposto pelas pesquisas clínicas e laboratoriais pelas universidades.  A análise foi feita pelo professor Marcelo Goiato sobre a importância das pesquisas científicas na área da implantodontia. Graduado em Odontologia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, mestre em Materiais Dentários e doutor em Prótese Dentária pela Universidade Estadual de Campinas, Goiato concedeu com exclusividade essa entrevista à Revista DSP. Professor da Faculdade de Odontologia de Araçatuba – UNESP e da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Goiato tem experiência na área de Odontologia, com ênfase em Materiais Odontológicos e Prótese, atuando principalmente nos seguintes temas: prótese total, prótese sobre implante, prótese bucomaxilofacial e oclusão.

 

Revista DSP – A implantodontia é uma área sujeita a inovações tecnológicas com muita rapidez. Como o dr. avalia as pesquisas científicas no Brasil? Dá para fazer uma comparação com outros países?

Professor Goiato – Sem dúvida essa pergunta é extremamente pertinente e sabemos que a rapidez dessas inovações é de grande importância para a implantodontia. Para que essas inovações se tornem cada vez mais sedimentadas é necessário estudos contínuos, sendo que no Brasil temos a mesma qualidade de pesquisas científicas comparadas aos maiores centros de pesquisadores de outros países.

O papel da universidade é único, inseridos nela temos centros de pesquisa de alto nível.

Revista DSP – Qual o papel da universidade e centros de pesquisa na formação do profissional que atua nessa área?

Professor Goiato – O papel da universidade é único, inseridos nela temos centros de pesquisa de alto nível. A universidade com pesquisas fortalece a parte clínica que sedimenta o conhecimento aos especialistas nessa área com autoridade científica.

 

Revista DSP – Quais os procedimentos utilizados hoje na implantodontia que são resultados de estudos científicos? Estudos clínicos também colaboram para a modernização e desenvolvimento da área?
Professor Goiato – Praticamente todos os procedimentos utilizados são resultados de estudos científicos. Eles caminham juntos para que o sucesso seja alcançado, quer na parte cirúrgica bem como na reabilitadora.

 

Revista DSP – Há necessidade de os profissionais se envolverem mais e realizarem mais pesquisas científicas na área?

Professor Goiato – Claro que sim, ideias são geradas a cada dia e com mais pessoas que estão adequadas nessa área, buscando mais conhecimento e, consequentemente, a melhoria dos resultados clínicos em nossos pacientes. As pesquisas fluem com mais frequência e se tornam mais interessantes e decisivas para a melhoria dessa especialidade, comprometimento e conhecimento na área.

Para que os profissionais tenham resultado adequado nos consultórios é importante o conhecimento, assim o seu planejamento reverso não o surpreenda negativamente nas suas reabilitações.

 

Revista DSP – E com relação a publicações científicas? O dr. acredita que os profissionais podem e devem compartilhar seus estudos?

Professor Goiato – Atualmente, tenho mais de 70 publicações na área sendo pouco mais de 58 publicações internacionais e em periódicos de alto impacto, muito deles voltado a biomecânica (associação implante/prótese) relacionado aos designers dos implantes (forma, diâmetro, tamanho, tipo de conexão entre outros), em relação a prótese, os tipos componentes, biomecânica, material de revestimento oclusão, uso de conexão intermediária, união entre conexões distintas entre outros. Para que os profissionais tenham resultado adequado nos consultórios é importante o conhecimento dos temas anteriormente acima para que seu planejamento reverso não o surpreenda negativamente nas suas reabilitações. Trabalhos clínicos publicados são importantes e deles que os especialistas clínicos têm a oportunidade de agregar conhecimentos para o seu crescimento particular em seus consultórios.

Trabalhos clínicos publicados são importantes e deles que os especialistas clínicos têm a oportunidade de agregar conhecimentos para o seu crescimento particular em seus consultórios.

Comentários

comentários