Planejamento de reabilitação com implantes através de tomografia

O paciente OE, 71 anos, gênero masculino, procurou atendimento odontológico com objetivo de melhora de estabilidade de sua prótese superior. “Quando falo minha prótese se mexe e quando estou me alimentando com minha família me sinto mau, pois tenho a sensação que estou incomodando com a movimentação dos dentes”, relatou. Devido às limitações anatômicas para confecção de uma prótese que atenda sua expectativa sugeriu-se  um estudo para possível anexo de implantes.

Após explicação detalhada ao paciente e consentimento foi realizada avaliação clínica e anamnese no momento da solicitação do exame radiográfico do tipo tomografia e exames pré-operatório tipo hemograma completo e risco cirúrgico. Esses exames atestaram um estado de saúde estável e sem distúrbios sistêmicos. Os exames radiográficos apresentam uma maxila com severo grau de reabsorção óssea.

 

01

Com este diagnóstico o planejamento proposto e, posteriormente, acordado pelo paciente foi de levantamento de mucosa de seio maxilar bilateral com uso de biomaterial. Após período de quatro meses de espera foi solicitada uma nova tomografia com o guia cirúrgico posicionado em boca  com marcações  de material radiopaco para localização e visualização de estruturas nobres e estudo de posição e número  ideal dos implantes a serem instalados. O preparo da guia multifuncional se procedeu baseado na imagem tomográfica adquirida.

Planejou-se a instalação de nove implantes com o objetivo de maximizar a estabilidade mecânica da reabilitação e sua longevidade. Realizou-se a instalação dos implantes da marca a DSP Biomedical de plataforma cone morse indexado  do modelo soulfit e way fit, das medidas 3.5x 8,5 mm e 3.8x 8,5 mm, respectivamente. O objetivo deste relato é salientar a necessidade de planejamento total da reabilitação prevendo inclusive novos exames radiográficos no andamento das etapas estabelecidas, Minimizando, assim, anomalias trans-tratamentos, se por ventura ocorrerem.

02

 

Comentários

comentários

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.