Reabilitação com Cirurgia Guiada

Por Felipe Didó Campos

O paciente C.H.M, gênero masculino, 34 anos, procurou atendimento odontológico com o objetivo de um tratamento para reabilitar a maxila e mandíbula alteradas por ser portador de uso de prótese total: superior e inferior.

Foi realizada a avaliação clínica e anamnese e solicitação de exame radiográfico do tipo tomografia e exames pré-operatório que constataram condições sistêmicas estáveis e sem distúrbios.  O planejamento de cirurgia assistida por computador (guiada) proposto ao paciente fez-se pela condição óssea  encontrada na avaliação das tomografias.

Na arcada superior a proposta de cirurgia guiada com carga tardia pela grande reabsorção óssea e, sobre os implantes, uma reabilitação protética tipo protocolo. Na arcada inferior a proposta de cirurgia guiada com carga imediata e reabilitação protética sobre implante tipo protocolo.

Iniciou-se, então, o planejamento virtual das cirurgias usando um software de tecnologia nacional. Finalizado, o planejamento foi enviado ao centro de prototipagem que executa as guias cirúrgicas. A mesma empresa que cede a licença para uso do software fornece as guias para cirurgia.

Optou-se pelo ato cirúrgico em duas etapas pela condição social extremamente ativa do paciente. A primeira etapa foi a execução da cirurgia na mandíbula do tipo guiada usando quatro implantes DSP Biomedical do modelo Soulfit CMI com medidas de 3.5x 9mm e como componentes mini pilares de altura de 3,5 mm. Após a conclusão desta fase, imediatamente executou-se a moldagem. Posteriormente ao reestabelecimento da dimensão vertical, prova da estrutura metálica, prova estética foi finalizada com a instalação da peça protética tipo protocolo.

A segunda etapa se executou cirurgia na maxila do tipo guiada usando seis implantes DSP Biomedical modelo Soulfit CMI: cinco implantes 3.5x9mm e um implante 3.5x 7mm. Após seis meses de espera para reparo ósseo procedeu-se a reabertura e instalação dos componentes protéticos tipo mini pilares e se executou análise e ajuste da dimensão vertical, prova da estrutura metálica, prova estética e, finalmente, a instalação da peça protética tipo protocolo.

01

 

 

45

Comentários

comentários

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.